FAQ

SOBRE O PROGRAMA DE TREINO

ESTUDOS CIENTIFICAMENTE COMPROVADOS

GUIA RÁPIDO PARA O TREINO ONLINE

 PERGUNTAS GERAIS

 

SOBRE O PROGRAMA DE TREINAMENTO

O que é BrainHQ?

BrainHQ é o nome original em inglês da nossa plataforma on-line de exercícios para o cérebro. É um sistema de treinamento cerebral concebido e testado por uma equipe internacional com mais de cem neurocientistas e outros especialistas em cérebro. Os exercícios não são apenas “cientificamente projetados” — mais de uma centena de estudos publicados (até agora) comprovam os benefícios. Nenhum outro programa disponível on-line foi tão testado cientificamente. Saiba mais AQUI.

Como começo o treinamento?

É fácil começar a treinar na nossa plataforma on-line. Basta se inscrever em www.neuroforma.brainhq.com e pronto. É você ou seu tutor que decide como se exercitar de acordo com seu objetivo de condicionamento cerebral. É possível criar o seu próprio treino, mas se você preferir deixe que a ferramenta ajuda a escolher os melhores exercícios para seus fins. Além disso, é você quem decide seu tempo de treino — podem ser poucos minutos, ou muito mais que isso. O recomendado é pelo menos 90 minutos de treino por semana, sendo a prática regular super importante para se obter os benefícios.

Como funcionam os exercícios e cursos oferecidos?

Os mais de 40 cursos e exercícios da nossa plataforma on-line trabalham suas capacidades de atenção, memória, velocidade do cérebro, habilidades interpessoais, de orientação espacial e inteligência. São centenas de níveis, e todos se adaptam automaticamente à sua performance, mantendo o treino sempre “no limite” — a maneira certa de garantir melhorias reais e duradouras para o cérebro e as funções cognitivas.

Tenho como avaliar os resultados do treinamento?

Sim. As diversas ferramentas de medição do seu progresso mostram o quanto você treinou, quanto melhorou e como você está, quando comparado a outras pessoas da mesma idade e gênero (se for de seu interesse saber). Também é possível configurar lembretes por e-mail, ver os níveis que você fez ou fará, e acompanhar seu desempenho em cada exercício ou domínio mental específico.

Quais são os principais benefícios relatados?

Quem treina regularmente relata diversos benefícios. Já ouvimos histórias de clientes que contam como o programa de treinamento ajudou a melhorar suas habilidades nas tarefas do dia a dia, a ser mais concentrado e ao mesmo tempo ágil com o pensamento, a melhorar a capacidade de leitura, memória e aprendizado, a reavivar a criatividade, a autoestima, a se recuperar após um acidente, deixando-as mais espertas, pró-ativas e confiantes em relação ao presente e futuro. Veja AQUI alguns testemunhais ou assista a alguns relatos de nossos clientes e usuários AQUI.

O que preciso para usar o programa on-line?

Basta um computador ou tablet (de preferência acima de 9 polegadas) conectado à Internet. Para alguns exercícios audiovisuais é recomendado também um fone de ouvido.

O programa pode ser aplicado em grupos de pessoas, clubes, associações ou empresas?

Claro. Além da plataforma de treino com os mais de 40 cursos e exercícios, oferecemos uma ferramenta digital para o cadastramento e acompanhamento dos treinandos. Além disso, fornecemos suporte on e off line para a aplicação programa no ambiente clínico, esportivo, educacional ou laboral com nossos tutores e especialistas no treinamento cognitivo computadorizado.

Para mais informações sobre a aplicação do treino cognitivo computadorizadode em GRUPOS de pessoas, CLUBES e ASSOCIAÇÕES clique AQUI. Para mais infos sobre a aplicação do treinamento em EMPRESAS clique AQUI.

ESTUDOS CIENTIFICAMENTE COMPROVADOS

QUAIS SÃO OS NOVOS RESULTADOS CIENTÍFICOS?

Os pesquisadores avaliaram dados de um estudo de dez anos de treino cognitivo e mostrou que o treinamento de velocidade de processamento presente em nossa plataforma on-line é capaz de reduzir em até 48% o risco de desenvolvimento de demência. Saiba como isto é possível AQUI.

O QUE É A DEMÊNCIA?

Segunda as estatísticas, em média 8% da população desenvolve algum tipo de demência. O treino cognitivo funciona como uma espécie de protetor da saúde do cérebro e das funções cognitivas, blindando-os contras os efeitos do Alzheimer, entre outras formas de demências, conforme mostrou o estudo ACTIVE (Advanced Cognitive Training in Vital Elderly ou Treinamento Cognitivo Avançado para a Terceira Idade). No Brasil, estamos falando potencialmente de 16 milhões de pessoas que poderiam ser beneficiadas com este tipo de intervenção preventiva. Em 2016, os custos com o tratamento e sintomas da demência ultrapassou mais de US$ 236 bilhões* nos EUA.

[Fonte: Associação de Alzheimer]

 

EM LINHAS GERAIS, O QUE O NOVO ESTUDO MOSTROU?

O grupo de pessoas que usaram um programa de treinamento cognitivo específico, chamado de “treinamento de velocidade” no estudo, demonstraram uma redução estatisticamente significativa de 33% na incidência de demência. O efeito foi maior para as pessoas que fizeram mais do treinamento, com o grupo de pessoas que fizeram o treinamento adicional “booster”, mostrando uma redução de 48% na incidência de demência. Os outros programas de treino cognitivo não mostraram efeitos preventivos significativos.

COMO O ESTUDO FOI REALIZADO?

Estes novos resultados vêm do treinamento cognitivo avançado para Independente e estudo Vital Idosos (ACTIVE), uma grande multi-site estudo randomizado organizado e financiado pelos Institutos Nacionais de Saúde controlado. ACTIVE inscritos 2.832 participantes residentes na comunidade e geralmente saudáveis, com uma idade média de 74. Eles foram aleatoriamente designados para um dos três grupos de treinamento cognitivas (velocidade, memória, ou de formação raciocínio), ou para um grupo de controle. Um conjunto abrangente de avaliações cognitivas foi feito antes do treino, após o treinamento, e 1, 2, 5, e 10 anos após o treinamento. Pesquisadores classificaram qual os participantes passaram a demência com base em critérios previamente estabelecidos com base em dados de entrevistas e de desempenho que caracterizam o estado cognitivo e funcional.

QUAIS PROGRAMAS DE TREINAMENTO COGNITIVO FORAM UTILIZADOS NO ESTUDO?

Foram avaliados três programas diferentes de treinamento:
No treinamento da memória, foram ensinadas aos participantes estratégias de mnemônicos para lembrar listas de palavras e sequências de itens, materiais de textuais com ideias principais e detalhes de histórias. Por exemplo, os participantes foram instruídos a organizar listas de palavras em categorias significativas e para formar imagens visuais e associações mentais a fim de recordar as palavras e textos.

No treinamento de raciocínio, os participantes centrou-se na capacidade de resolver problemas que seguem um padrão de série, como a identificação do padrão em uma letra ou número de série ou o entendimento do padrão em uma atividade cotidiana como a dosagem de drogas de prescrição ou programações de viagens.

No treinamento de velocidade, os participantes realizaram intensivos, adaptáveis, treinamento computadorizado que foi projetado para melhorar a velocidade e precisão do processamento da informação visual, enquanto a expansão da área visual sobre o qual uma pessoa pode prestar atenção e tomar decisões rápidas.

QUAL FOI A CARGA DE TREINAMENTO DOS PARTICIPANTES DO ESTUDO?

Todos os participantes dos grupos de treinamento cognitivo foram convidados a fazer 10 horas de treinamento. As pessoas treinadas em grupo, duas vezes por semana, durante uma hora de cada vez, ao longo de cinco semanas. Cerca de metade das pessoas em cada grupo de treinamento cognitivo foram aleatoriamente designados para fazer o treinamento de reforço, onde fizeram um adicional de 4 horas de treinamento no final do primeiro ano, e mais 4 horas de treinamento no final do terceiro ano, por um total de até 18 horas para o grupo de reforço.

QUEM SÃO OS CIENTISTAS RESPONSÁVEIS PELO ESTUDO?

O estudo foi organizado e financiado pelos Institutos Nacionais de Saúde (especificamente, o Instituto Nacional sobre Envelhecimento e do Instituto Nacional de Pesquisa em Enfermagem, nos EUA). Seis principais pesquisadores originalmente concebido, executado e analisado o estudo:

Dr. Karlene Ball (Universidade do Alabama), Diretora da UAB Edward R. Roybal – Centro de Investigação em Gerontologia Aplicada

Dr. George Rebok (Universidade Johns Hopkins), Professor e Diretor do Centro sobre Envelhecimento e Saúde

Dr. Sherry Willis (Universidade do Estado da Pennsylvania / Universidade de Washington), Professor de Desenvolvimento Humano

Dr. Michael Marsiske (Universidade da Florida), Professor Associado de Pesquisa Clínica e Psicologia da Saúde

Dr. Fred Unverzagt (Universidade de Indiana), Professor de Psicologia / Psiquiatria Clínica

Dr. John Morris (Hebrew Senior Life), Alfred A. e Gilda Slifka – Presidente em Pesquisa Gerontológica Social

Mais de 40 outros pesquisadores contribuíram para o estudo. As análises dos resultados recentes sobre a redução do risco de demência foram conduzidos pela Dra. Jerri Edwards (Universidade do Sul da Flórida), Diretora da USF Cognitive Aging Lab.

QUE OUTROS RESULTADOS O ESTUDO DEMONSTROU?

Resultados anteriores do estudo ACTIVE foram publicados em dezenas de revistas acadêmicas, peer-reviewed (revisada por pares independentes), incluindo o Journal of the American Medical Association, Journal of the American Geriatrics Society, entre outros. Os resultados mostraram que os três tipos de treinamento cognitivo envolvidos podem melhorar a função cognitiva e proteger contra quedas nas atividades instrumentais de vida diária – habilidades necessárias para uma pessoa a viver de forma independente em qualquer idade. Mas o treinamento computadorizado de velocidade de processamento foi o único que demonstrou reais melhorarias, além da proteção contra quedas na saúde relacionados com com o envelhecimento, depressão e redução do risco de acidentes.

COMO PODE ESTE SER O ÚNICO TIPO DE TREINAMENTO CAPAZ DE REDUZIR O RISCO DE DEMÊNCIA?

Os neurocientistas agora reconhecem que o cérebro é “plástico”, ou seja, capaz de se transformar seja em qualquer idade. Esta capacidade de mudar – que os cientistas se referem como “plasticidade cerebral” – é fundamental para a forma como o cérebro percebe, pensa, lembra e toma decisões.  Através do desenvolvimento deste e outros exercícios específicos de treino cognitivo-cerebral, com base nos princípios da neuroplasticidade, os cientistas puderam verificar mudanças positivas específicas na estrutura, função e química do cérebro. Porque a demência também é uma forma de mudança em si (negativa) do cérebro. O programa de exercícios BrainHQ é o único com mais de 100 pesquisas científicas comprovando sua eficácia. Saiba mais AQUI.

O QUE MUDA NO CÉREBRO COM O TREINAMENTO À BASE DE NEUROPLASTICIDADE?

R: Há literalmente centenas (ou até milhares) de artigos científicos no campo da plasticidade cerebral que documentam as alterações cerebrais em modelos de animais-cobaias, como resultado de programas de treino cognitivo. Pesquisadores já haviam estudado anteriormente outros treinamentos baseados nos princípios da neuroplasticidade (muito semelhante ao treinamento de velocidade no Estudo ACTIVE) demonstrando que esses treinamentos impulsionam mudanças em nível molecular, celular e no sistema cerebral como um todo. No nível molecular, o treino de velocidade de processamento mostrou melhorar os marcadores de síntese química neuromoduladores e a integridade de rede neural. No nível celular, o treino tem demonstrado que a revitalização do número de interneurônios que coordenam a atividade cerebral global. E, no nível dos sistemas, esse tipo de treinamento melhora a velocidade de precisão do processamento de informação neural. Saiba mais AQUI.

COMO PODEM APENAS 10 A 18 HORAS DE TREINO PROVOCAR EFEITOS TÃO SIGNIFICATIVOS NO CÉREBRO?

O treinamento baseado em neuroplasticidade conduz a um tipo muito específico de mudança no cérebro, chamado de “aprendizagem implícita” (também chamado de aprendizado perceptiva ou aprendizagem não-declarativa). Este tipo de aprendizagem funciona da mesma maneira como aprender a andar de bicicleta – conduz a uma mudança significativa no cérebro que pode durar um tempo muito longo.  Uma criança pode aprender a andar de bicicleta com 10 horas de prática – a atividade de aprendizagem requer uma quantidade enorme de processamento cerebral (espécie de religação dos sistemas visual, motores e de equilíbrio). Uma vez que a criança aprendeu a andar de bicicleta, elas deverão manter essa habilidade por décadas. A velocidade de processamento visual é uma habilidade cognitiva fundamental, que a maioria de nós emprega a todo segundo a cada dia de nossas vidas. O envelhecimento normal (bem como algumas doenças e distúrbios) tipicamente resulta num abrandamento da velocidade de processamento, a partir dos 20 anos de idade. Fazer uma segunda bateria de reforço do treino de uma habilidade tão fundamental mostrou ter efeitos ainda mais generalizados para a saúde do cérebro e das funções cognitivas.

PORQUE OS RESULTADOS DO ESTUDO ACTIVE SOARAM COMO UMA GRANDE NOTÍCIA?

Este é o primeiro resultado de um estudo controlado randomizado a demonstrar que uma forma específica de intervenção para o cérebro (exercício físico, dieta / nutrição, droga, etc) efetivamente reduziu o risco de desenvolvimento de demência em pessoas saudáveis.

E SOBRE O EXERCÍCIO FÍSICO OU DIETA MEDITERRÂNEA? JÁ SABEMOS QUE ISSO TAMBÉM FAZ BEM Á SAÚDE…

Já tem sido amplamente demonstrados em ensaios clínicos randomizados que os exercícios físicos, especialmente exercícios aeróbicos, podem melhorar certos aspectos da função cognitiva, particularmente a função executiva. No entanto, nenhum estudo controlado e randomizado avaliou se esses efeitos reduzem o risco de demência. Estudos sobre dieta e nutrição tipicamente controlam o que as pessoas relatam comer e estabelecem correlações entre os padrões alimentares e os resultados em testes cognitivos. Numerosos estudos agora têm mostrado grandes correlações entre melhores dietas (a dieta mediterrânea, por exemplo) e melhores resultados cognitivos. No entanto, sem um estudo randomizado controlado, não é possível determinar com rigor que uma dieta saudável leva ao melhor resultado cognitivo, porque é possível que o tipo de pessoa que realiza uma dieta saudável já esteja predisposta a ter uma melhor saúde do cérebro. Assim, enquanto a evidência para os efeitos positivos do exercício físico e uma dieta saudável são boas, ainda não foram validado em um “padrão ouro” randomizado e controlado para reduzir o risco de demência.

E A RESPEITO DE MEDICAMENTOS, COMO OS INIBIDORES DA COLINESTERASE, PARA COMBATER A DEMÊNCIA?

Foi demonstrado que os inibidores da colinesterase (como Aricept, Reminyl, Exelon) podem diminuir a taxa de declínio de pessoas que já têm a doença de Alzheimer. No entanto, em uma série de ensaios clínicos em larga escala randomizados, eles não se mostraram capazes de proteger pessoas saudáveis de desenvolverem a doença de Alzheimer.

QUEM INVENTOU O TREINO COMPUTADORIZADO DE VELOCIDADE DE PROCESSAMENTO CEREBRAL?

O treinamento de velocidade utilizado no estudo ACTIVE foi originalmente desenvolvido pela Dra. Karlene Ball e Dr. Daniel Roenker. Em seus estudos originais no campo da ciência da atenção visual, eles desenvolveram uma ferramenta de avaliação computadorizada para medir o campo útil de visão – a área visual sobre a qual a informação pode ser extraída em um breve olhar, sem movimentos oculares ou de cabeça. Em estudos iniciais, eles mostraram que adultos mais velhos falhavam com muito mais freqüência nesta avaliação. Eles também mostraram que esta habilidade fundamental poderia ser treinada e aprimorada com um programa computadorizado desenvolvido com algorítimos de adaptabilidade à performance do usuário. Através de uma série de estudos financiados por entidades públicas e privadas, os cientistas e seus colegas mostraram que o treinamento de velocidade de promove melhorias em uma variedade de atividades do mundo real. Estes resultados levaram à inclusão de treinamento de velocidade no estudo ACTIVE.

COMO O TREINAMENTO DE VELOCIDADE CEREBRAL HOJE É DISPONIBILIZADO?

Os inventores do treinamento de velocidade inicialmente comercializaram o produto através da empresa chamada Visual Consciência Inc. Em 2007, quando a Posit Science (EUA-Califórnia) começou a desenvolver os exercícios computadorizados de percepção visual, seus pesquisadores reuniram-se com os inventores para a oportunidades de colaboração. Essas discussões levaram à aquisição da patente do treinamento de velocidade pela Posit Science. Os desenvolvedores da Posit Science, em seguida, trabalharam em estreita colaboração com os Drs. Ball e Roenker à partir da plataforma original MS-DOS para plataformas e sistemas operacionais mais modernos com Windows, Android e IOS (Mac) e seus respectivos dispositivos, incluindo mobiles (tablets e celulares).

É ESTE O TREINAMENTO DE VELOCIDADE DISPONÍVEL ON-LINE PARA O PÚBLICO?

Sim. O exercício de treinamento de velocidade usado no estudo ACTIVE foi atualizado e está agora disponível online como um exercício chamado Dupla Decisão na plataforma BrainHQ.  O exercício é patenteado, e não está disponível em qualquer outro site ou plataforma. Para adquirir o programa na língua portuguesa, as pessoas podem se inscrever através da plataforma neuroforma.brainhq.com ou pelo site www.neuroforma.com.br. Uma assinatura mensal custa US$ 14 dólares e a anual custa US$ 96 dólares, quando adquiridas diretamente na plataforma. Pelo site da NeuroForma, o acesso completo ao programa sai a partir de R$ 29 mensais fixas (plano de assinatura anual).

ESTES RESULTADOS MOSTRAM QUE TODOS OS exercícios para o CÉREBRO PODEM REDUZIR O RISCO DE DEMÊNCIA?

Existem dezenas de programas de treinamento cognitivo-cerebral já disponíveis. Em 2016, a FTC (americana) tem cumprido de forma muito efetiva as leis de defesa do consumidor existentes para coibir novas empresas de ‘games para o cérebro’ fazerem anúncios falsos sobre sua eficácia. O estudo ACTIVE mostrou que o treinamento de velocidade, em particular, reduziu o risco de demência, e que outras formas de treinamento cognitivo não. Isto significa que qualquer jogo ou exercício para o cérebro ou programa de treinamento cognitivo que afirmar que reduz o risco de demência deve antes passar por um teste clínico como ocorreu com o estudo ACTIVE, a fim de que possa estabelecer essa reivindicação de eficácia e um processo de autorização regulamentar pelos órgãos competentes como o FDA (nos EUA), Anvisa (no Brasil), etc. A Posit Science já está com pedido de autorização em curso junto ao FDA.

E SOBRE A EFICÁCIA DE OUTRAS ATIVIDADES COGNITIVAS ESTIMULANTES, COMO SUDOKU E PALAVRAS-CRUZADAS?

Palavras cruzadas, sudoku, e afins são uma ótima maneira de passar uma tarde. Mas não há ensaios clínicos randomizados demonstrando que fazer palavras cruzadas melhora a função cognitiva e nenhum estudo jamais mostrou uma carga de prática de palavras cruzadas ou sudoku que pode reduzir o risco de demência. Enquanto os estudos têm mostrado uma correlação entre fazer atividades cognitivamente estimulantes (como palavras cruzadas) e o risco de demência reduzida, esses estudos não foram capazes de conectar a causa e o efeito diretamente.

O QUE SERÁ FEITO EM SEGUIDA A ESSA PESQUISA?

Os principais tópicos de resposta incluem:
Dosagem: O estudo ACTIVE demonstrou que o treinamento de reforço resulta em um efeito ainda maior. Quão grande pode ser o efeito se as pessoas fizerem o reforço a cada ano, em vez de apenas duas vezes? Que tal se os reforços forem de 10 horas de treinamento? Ou 20h? Que tal se os tutores envolvidos apliquem diferentes impulsões de treinamento de velocidade de processamento cerebral?
Combinações: Será que a combinação do treino de velocidade de processamento com outros exercícios baseados na plasticidade produzirão um efeito benéfico ainda maior? Ou combinando treinamento de velocidade com o exercício físico? Como seria um programa abrangente para promoção da saúde do cérebro, composto por treinamento de velocidade, exercício físico e dieta/nutrição balanceada?
Prática: Quão jovem uma pessoa deve começar a treinar o cérebro? Com quantos anos é o ideal ou o cérebro pode ser melhorada em qualquer idade? Poderia o treinamento de velocidade cerebral ser eficaz em pessoas já diagnosticadas com demência?

 

GUIA DE TREINAMENTO

QUANTO TEMPO EU DEVO TREINAR NA PLATAFORMA BRAINHQ?

Recomendação
Tente encaixar pelo menos 90 minutos de treinamento cerebral efetivo por semana. Muitas pessoas nos dizem que treinar 3 vezes por semana por 30 minutos já funciona bem pra elas.

Por quê?
O exercício cerebral funciona como um exercício físico: para promover mudanças reais e duradouras, é necessário que se faça um esforço contínuo.

COMO EU DEVO ESCOLHER O QUE FAZER?

Recomendação

Basicamente, existem 3 maneiras de treinar com BrainHQ: o treinamento personalizado, os cursos e desafios e os exercícios específicos das 6 categorias disponíveis.

  • treinamento personalizadodisponível para assinantes monta um calendário customizado para você baseado nas suas preferências e na sua performance. É uma ótima maneira de treinar se você deseja a opinião de um especialista sobre o que é melhor em determinado momento para estimular seu cérebro.
  • Você pode escolher um curso ou desafiose houver uma habilidade específica que você deseja melhorar (tal como dirigir com mais segurança, melhorar habilidades sociais ou esportivas). Cada desafio é uma coleção de exercícios que nossos cientistas acreditam ser particularmente úteis para cada problema.
  • Se você quiser direcionar seu próprio treinamento, você pode escolher uma das 6 categorias (Memória, Velocidade Cerebral, Atenção, Habilidades Pessoais, Inteligência, ou Orientação) e seus respectivos exercícios. Se você estiver procurando por uma melhoria cerebral generalizada, você deve treinar em todas as 6 categorias. Nós recomendamos que você comece a treinar na categoria Atenção, treinando por pelo menos uma semana. Passe para a próxima categoria na semana seguinte. Faça ciclos através de cada categoria e depois repita. Se houver uma área cognitiva específica que você deseje melhorar, como por exemplo a Memória, nós recomendamos que você treine duas vezes mais essa categoria que as outras. Entretanto, as categorias são construídas com base uma na outra, portanto, nós o encorajamos a dedicar um tempo também fora da área específica que mais lhe interessa.

Por quê?

Nós descobrimos que algumas pessoas estão procurando por um treinamento cerebral generalizado, enquanto outros estão buscando melhorar sua performance em habilidades específicas. De qualquer maneira, para que se obtenha mudanças duradouras nas conexões neurais (neuroplasticidade positiva) é necessário que se faça um treinamento constante.

QUANTAS VEZES EU DEVO REPETIR UM NÍVEL?

Recomendação

Você tem que obter um resultado melhor que seus resultados médios anteriores para que você possa desbloquear o nível seguinte. Isso significa que você tem que repetir cada nível pelo menos uma vez. No entanto, muitas pessoas perguntam se devem repetir os níveis mais de uma vez para aumentar o seu desempenho (mostrado em seu número de estrelas conquistadas). E nós respondemos que essa é uma ótima ideia. A recomendação é que você se desafie sempre para alcançar o maior número de estrelas possível! Além disso, é possível se beneficiar com o treinamento em muitos níveis diferentes.

Por quê?

O benefício de treinar muitas vezes no mesmo nível é que o cérebro muda mais e melhor na medida em que ele é desafiado. Chegar a um ponto em que o exercício é difícil para você – onde o seu cérebro é desafiado – ajuda seu o cérebro a fazer melhorias neuronais duradouras. O benefício do treinamento em vários níveis é que cada nível de exercício é um pouco diferente dos outros níveis. Cada um trabalha um conjunto ligeiramente diferente de neurônios. Para que você possa exercitar a maior quantidade de neurônios possível, você deve treinar em muitas (mas não as mesmas) formas semelhantes.

EU TENHO QUE COMPLETAR TODOS OS NÍVEIS NUM BLOCO DE EXERCÍCIOS?

Recomendação

Em geral, recomendamos fazer o seu melhor para completar cada bloco de exercícios (o que chamamos de “fase”) que você começar. Quando você completar todos os níveis numa fase, você desbloqueia a próxima. No entanto, se você está tendo problemas, então você deve se concentrar em outros exercícios por um tempo. Você pode sempre voltar para alguma fase posteriormente.

Por quê?

Cada nível de cada exercício é um pouco diferente dos outros níveis. Cada um trabalha um conjunto ligeiramente diferente de neurônios. Para que você possa exercitar a maior quantidade de neurônios possível, você deve treinar em muitas (mas não as mesmas) formas semelhantes.

E SE EU NÃO GOSTAR DE UM EXERCÍCIO?

Recomendação

É uma boa ideia completar o máximo de exercícios da BrainHQ que você puder. Contudo, se você realmente não gosta de um exercício, passe para o próximo!

Por quê?

Todos os nossos exercícios têm como alvo áreas importantes de processamento cognitivo. No entanto, temos projetado, com certa redundância, os exercícios dentro de uma categoria específica. Então, você vai obter a maioria dos benefícios ao treinar nos outros exercícios que gostar nessa categoria. Além disso, se você continuar a usar um exercício que você não gosta, você pode querer desistir do seu treino cerebral. Continuar a exercitar o seu cérebro é muito mais importante do que completar qualquer exercício individual!

 

E SE EU FICAR ENTEDIADO(A) COM UM EXERCÍCIO?

Recomendação

Se você está ficando entediado com um exercício, faça uma pausa daquele exercício por um tempo e volte a fazê-lo numa data futura.

Por quê?

É importante que você esteja motivado e alerta ao fazer os exercícios para maximizar o efeito do treinamento. Estar alerta e interessado faz com que o cérebro libere mais neuromoduladores (substâncias químicas do cérebro importantes para o aprendizado e memória). O tédio faz com que essa liberação neuromodulatória fique mais lenta.

QUANTO TEMPO EU TENHO QUE TREINAR PARA QUE EU POSSA VER OS BENEFÍCIOS?

Recomendação

As pessoas relatam benefícios em diferentes momentos: alguns já os notam com menos de duas horas de treinamento, enquanto outros levam mais tempo. Recomendamos que você se dê pelo menos cinco horas de treinamento para observar melhorias visíveis em seu desempenho cognitivo. Os benefícios aumentam na proporção do seu treino.

Por quê?

Tal como acontece com os exercícios físicos, os exercícios de treino cognitivo requerem um esforço contínuo para que você possa observar uma mudança notória. É por isso que é importante dedicar-se regularmente.

EU POSSO ME BENEFICIAR SE FIZER APENAS OS EXERCÍCIOS GRATUITOS?

Embora os exercícios gratuitos tenham conteúdo limitado, eles são um ótimo começo para o aprimoramento das funções cognitivas. Mas todos os exercícios contam um algoritimo de adaptabilidade ao seu nível de desempenho e progresso nas habilidades. Se você continuar a repetir os níveis, você vai continuar trabalhando para expandir sua capacidade cognitiva nessas áreas específicas.

 

PERGUNTAS GERAIS

COMO FUNCIONA NOSSA PLATAFORMA DE TREINO COGNITIVO ON-LINE?

A plataforma neuroforma.brainhq.com é um sistema de treinamento cerebral totalmente on-line que dispõe de mais de 40 cursos e exercícios cientificamente desenvolvidos para trabalhar as capacidades de atenção, memória, velocidade do cérebro, inteligência, orientação e habilidades pessoais. A eficácia dos exercícios já foi comprovada em mais de 100 estudos e pesquisas científicas publicadas.

COMO FUNCIONA O TREINO DE VELOCIDADE DE PROCESSAMENTO QUE REDUZ O RISCO DE DEMÊNCIA?

O treino é aplicado através de um exercício computadorizado que aumenta a velocidade de processamento visual. Ele foi originalmente desenvolvido pelos neurocientistas Dra. Karlene Ball e Dr. Daniel Roenker. Agora, está disponível exclusividade como o exercício Dupla Decisão da nossa plataforma on-line neuroforma.brainhq.com

img-faq-2

O exercício foi cientificamente projetado para melhorar a velocidade e a precisão com que seu cérebro pode processar a informação visual, tanto no centro do olhar quanto no campo de visão periférica. Clicando no quadro acima você poderá assistir a um pequeno vídeo tutorial com o exercício Dupla Decisão.

COMO POSSO TIRAR MAIOR PROVEITO DO TREINAMENTO?

É super recomendada a prática com regularidade, de preferência em local afastado de distrações. É importante estar concentrado para evoluir melhor nos exercícios e obter os ganhos cognitivos. Conforme consta em nosso Guia de Treinamento, é muito importante que você esteja motivado e alerta ao fazer os exercícios para maximizar o efeito do treinamento. Estar alerta e interessado faz com que o cérebro libere mais neuromoduladores (substâncias químicas do cérebro importantes para o aprendizado e memória). Segue abaixo link com nosso guia completo de treinamento:

http://neuroforma.com.br/novo/why-brainhq/brain-training-your-way/brainhq-training-help

Segue também link da página com a seção de vídeos tutoriais que valem a pena serem assistidos para entender como funciona o treinamento.

Videos


QUANTO CUSTA A ASSINATURA?

Oferecemos diversas opções de planos para assinatura, com descontos para os planos de duração mais longa, a partir de R$ 29 mensais fixas (plano anual). Clique no link abaixo para conhecer as opções disponíveis em moeda brasileira:
http://neuroforma.com.br/novo/shop/

POSSO COMPRAR SOMENTE COM CARTÃO DE CRÉDITO?

Se você não possui um cartão de crédito no Brasil podemos encaminhar um boleto bancário para pagamento (neste caso será concedido 10% de desconto a vista para o plano de assinatura semestral ou anual). Caso prefira, poderá fazer a sua assinatura com cartão internacional diretamente na plataforma neuroforma.brainhq.com (campo ‘Assine’ no alto da página) ou com cartão nacional em nosso site www.neuroforma.com.br. Na dúvida mande agora um email para atendimento@neuroforma.com.br

SOU PROFISSIONAL DA ÁREA DE SAÚDE. CONSIGO DESCONTO NA AQUISIÇÃO DE LICENÇAS PARA MEUS PACIENTES?

Sim. Temos um programa de descontos progressivos para profissionais como médicos, psicólogos, entre outros profissionais das áreas de Saúde e Educação como professores, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, etc. Além dos planos de descontos para grupos, oferecemos consultoria e capacitação para aplicação e monitoramento do treino cognitivo computadorizado cientificamente testado e validado.

O PROGRAMA DE TREINAMENTO AJUDA NO APRENDIZADO EM GERAL E ESPECIFICAMENTE PARA NOVOS IDIOMAS?

Os exercícios da nossa plataforma on-line foram cientificamente desenvolvidos para treinar e melhorar as habilidades de concentração e memória e podem ajudar sim no aprendizado de uma forma geral, incluindo novos idiomas.
Os exercícios começam com a função cognitiva elementar, melhorando primeiro a velocidade e a precisão das percepções sensoriais. Isto torna-se a base para a melhoria da atenção. Melhoria da atenção é o alicerce da construção da memória de trabalho e memória de trabalho é a base de praticamente todas as outras: memória imediata, memória de atraso, a memória episódica, função executiva, raciocínio, fala e linguagem, entre outras.
Saiba mais em:
http://neuroforma.com.br/novo/como-funciona/

COMO POSSO RECEBER EXERCÍCIOS PERSONALIZADOS E LEMBRETES DE TREINO?

O assinante pode personalizar ainda mais seu treinamento com o recurso de treino personalizado. Basta clicar no botão “EXPLORAR” na página inicial da plataforma neuroforma.brainhq.com

Para receber lembretes de treino via email basta agendar os dias e horários da semana mais convenientes clicando no ícone em forma de sino que fica na barra superior da plataforma ao lado do nome do usuário.

Bons Treinos!

ESQUECI A SENHA?

Fique tranquilo. Basta acessar a plataforma neuroforma.brainhq.com e clicar em ´Entrar` no alto da tela. Abrirá um box para inserir seu login (email) e senha, mas logo abaixo aparece a opção ´OBTER SENHA´. Clique nesta opção e digite seu email (que funciona como o seu login na plataforma). Em seguida clique no botão ´Redefinir senha´. Você receberá as instruções para redefinição no email cadastrado.

COMO RESPONDER A PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE?

Nós da NeuroForma gostaríamos muito de ouvir a sua opinião sobre a plataforma BrainHQ™. Preparamos para isso uma breve pesquisa com o intuito de aprimorar nossos produtos e serviços. Para respondê-la basta acessar o link abaixo:

https://pt.surveymonkey.com/r/R8WQ32Q